Política de Cookies

Usamos cookies em todos os nosso sites para melhorar o desempenho e a sua experiência como utilizador.
Ao prosseguir, está a declarar aceitar todos os cookies da Britsh Hospital. Aceda à Política de Cookies

Precisa de Ajuda?

Fale connosco.
Esclareça as suas questões com quem melhor conhece o serviço.

+351 217 213 410

Serviço disponível, dias úteis 8h-21h, sábados 9h-17h.

Marcações 217 213 410
  • Slide
Marcações
Informamos que será contactado para confirmação da marcação de Consulta.
14 de July 2015
British Hospital implementa técnica inovadora em Portugal

Biópsia Prostática Guiada por Fusão de Imagem


O British Hospital, unidade hospitalar de referência na área da urologia, é um dos primeiros hospitais no País e na Europa a realizar biópsias prostáticas por fusão de imagem, uma tecnologia de ponta a nível mundial que permite, de forma menos invasiva e mais rápida, realizar o exame com uma maior precisão ao nível do diagnóstico.

Segundo o Dr. Paulo Guimarães, coordenador do Centro de Urologia do British Hospital, “a biópsia prostática de fusão permite analisar exclusivamente as áreas suspeitas, evitando as biopsias aleatórias, e melhorando a precisão do diagnóstico”. Reforça ainda que, “a aplicação deste novo método resulta numa taxa de deteção de cancro da próstata duas vezes superior aos métodos convencionais”.

Na verdade, enquanto nas biópsias prostáticas ecoguiadas são obtidos fragmentos de próstata de forma sistemática e aleatória, sem o operador ter conhecimento da localização do tumor (visto a maioria dos tumores prostáticos não serem visíveis por este método), os avanços recentes na área da ressonância magnética nuclear (RMN) multiparamétrica, permitem a localização de zonas suspeitas com mais facilidade, permitindo a realização de biópsias mais precisas e dirigidas por via transperineal.

Desta forma, a fusão de imagens de RMN multiparamétrica realizada pré-biópsia com as obtidas pela ecografia transrectal realizada em tempo real durante a biópsia vai direcionar as biópsias para lesões suspeitas, tornando-as mais precisas e diminuindo o número de procedimentos necessários para o diagnóstico de doença clinicamente relevante.